Térreo do Morumbi deve ganhar status de área nobre – Lance – 10/8

Camarote da Volkswagen, na geral do Morumbi

Camarote da Volkswagen, na geral do Morumbi

Essa notinha que saiu no site do Lance na noite de ontem não chega a ser uma novidade. Lembro de um vídeo que vi no site da Jovem Pan em que um responsável da empresa Lock Engenharia (que faz a reforma do anel inferior) falando sobre isso. Só que na época, ainda não estavam definidas as mudanças do projeto, como o deslocamento da área de imprensa e VIP para o anel inferior.

Com a mudança no projeto do Morumbi, não sabia se isso iria ser mantido ou não. Mas, como já foi possível ver nos últimos jogos, as obras continuam e o anel inferior terá sua altura aumentada. Já que a visibilidade do setor não é dos melhores, nada mais natural do que reduzir a capacidade desse setor, que deve ficar adequado às exigências da Fifa.

Segue a nota do Lance
Confira a entrevista com Daniel Gispert, da Lock Engenharia, na Jovem Pan.

Térreo do Morumbi deve ganhar status de área nobre

O setor térreo do Morumbi, primeiro a passar por reformas, deverá comportar só 12 mil pessoas sentadas. Isso porque ganhará status de área nobre, com camarotes (o da Volkswagen já foi inaugurado) e assentos melhores que os das cativas. Nos anos 70, quando havia geral (lugares em pé) atrás dos gols, chegou-se a vender 45 mil ingressos para esse anel.

2 Respostas

  1. Oi Gabriel! Estava vendo na internet esses dias uma carta aberta de diversos arquitetos sobre os projetos e reformas sendo desenvolvidos nos estádios do Brasil. Acho legal vc divulgar aqui, pois ela coloca em questão sobre o que anda sendo feito por ai e pelo fato que pouco está sendo feito para divulgar e discutir se esses projetos são bons e viáveis: http://concursosdeprojeto.org/2009/07/13/carta-aberta-aos-organizadores-da-copa-2014/
    Abs!

    • Oi Guta,

      Obrigado pela contribuição. Essa história causa bastante polêmica mesmo. Não cheguei a falar deste assunto de uma forma específica, mas comentei de forma geral. É curioso ver que os projetos foram feitos com base em contratações feitas sem licitação ou concurso. E isso é bastante grave, mas somente para as arenas públicas. No caso dos estádios particulares, como é o Morumbi, isso pode ser considerado desnecessário. Claro que um concurso aberto ao público poderia ser melhor, mas não é uma necessidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: