Morumbi poderá ser um estádio “sanfona” – Portal da Copa – 14/8

Amsterdam Arenas tem proposta para reforma do Morumbi

Amsterdam Arenas tem proposta para reforma do Morumbi

Gosto do Portal da Copa. Apesar de considerar que é um site que poderia ser muito melhor se tivesse uma equipe permanente de repórteres buscando conteúdo novo. Por exemplo, se eu, que faço o blog apenas em meus tempos livres, consigo manter o conteúdo que é 95% focado no Morumbi, imagine como poderia ser o site que tem parceiros, anunciantes, etc.

Hoje eles deram uma bola dentro. Na tarde de sexta-feira eles publicaram uma matéria com o coordenador paulista da Copa, Caio Luiz de Carvalho. Ele rebateu, novamente, as críticas tão comuns ao Morumbi. Ele revelou também que o São Paulo já apresentou um plano de viabilidade para o estádio.

Carvalho também confirma o que já havia dito Juvenal Juvêncio, sobre o clube estar trabalhando com cinco diferentes projetos para a cobertura e falou sobre um deles em especial. A proposta é da Amsterdam Arenas, transformaria o Morumbi em um estádio realmente multiuso. Pela idéia, estádio teria estruturas retráteis que permitiriam dividi-lo ao meio, criando espaços com até 25 mil lugares para espetáculos de música, dança e mesmo eventos esportivos de menor porte.

Essa é uma idéia interessante. Imagino que para jogos do Campeonato Paulista, principamente aqueles que acontecem durante a semana de noite, ter uma estrutura para 25 mil torcedores seria mais do que o suficiente.

Ele também falou sobre as vagas de estacionamento, que muitos apontam como principal ponto negativo do estádio.  O São Paulo trabalha com uma alternativa que eu mesmo já falei aqui, as vagas dos colégios da região, que totalizam 1,8 mil vagas, além do edifício garagem que será construído na frente do Morumbi.

Mais uma vez, a possibilidade da construção de um novo estádio moderno em São Paulo foi descartada, que segundo ele, poderia custar até R$ 750 milhões.

Confira a note no site

Morumbi poderá ser um estádio “sanfona”

O coordenador paulista da Copa diz que o SPFC tem cinco propostas para a cobertura do estádio

O Morumbi está mais próximo da Copa 2014 do que nunca, assegurou o coordenador paulista do Mundial, Caio Luiz de Carvalho. O coordenador rebateu novamente as críticas ao estádio e afirmou que o São Paulo FC apresentou, há uma semana, um novo plano de viabilidade e estuda cinco propostas para a cobertura exigida pela Fifa (Federação Internacional de Futebol).

Uma das propostas, a do escritório de arquitetura holandês Amsterdam Arenas, transformaria o Morumbi em um estádio realmente multiuso. Pelo projeto, o estádio teria estruturas retráteis que permitiriam dividi-lo ao meio, criando espaços com até 25 mil lugares para espetáculos de música, dança e mesmo eventos esportivos de menor porte.

Quanto aos estacionamentos no entorno do estádio, Carvalho disse que dois colégios da região ofereceram cerca de 1.800 vagas que estarão ociosas, já que julho, época em que se disputa o Mundial, é mês de férias escolares.

A opção de construir uma garagem com 3.600 vagas sob a Praça Roberto Gomes Pedrosa – proposta do arquiteto Ruy Ohtake – seria viabilizada com parte de recursos públicos. A Prefeitura assumiria a construção de uma praça, na superfície, e o estacionamento de três pavimentos seria empreendido por empresas interessadas em explorar comercialmente as vagas.

Carvalho reiterou a mensagem de que os recursos públicos serão usados apenas nas obras que representem legado para a cidade. “Os governos estadual e municipal não investirão os R$ 750 milhões necessários para um novo estádio”, afirmou.

Arquitetura de estádios
Carvalho integrou um grupo seletíssimo de arquitetos que participou da abertura da reunião do IAKS (Associação Internacional para Instalações Esportivas – América Latina e Caribe), que acontece hoje dentro da programação do Sport Business 2009, no Parque Anhembi, em São Paulo. A reunião foi coordenada por Carlos de La Corte, consultor de Estádios do Comitê da Copa 2014 e responsável pela interlocução entre a Fifa e os projetistas das arenas brasileiras para 2014.

A palestra do argentino Agustin Garcia Puga mostrou que a violência entre as torcidas de futebol é maior – e bem mais antiga – no país vizinho do que em terras brasileiras. Puga, que é inspetor de estádios do Ministério da Justiça argentino, exibiu fotos de problemas de segurança em clássicos disputados em 1916, 1920 e 1930, com incêndios em arquibancadas, invasores que saltam muros para não pagar ingresso e até multidões alojadas no alto das coberturas das arquibancadas para assistir aos jogos.

Agustin Puga comparou as medidas de segurança em várias Copas do Mundo e fez um breve alerta: enquanto na Copa da Alemanha, em 2006, foram mobilizados mais de 200 mil seguranças privados, além de 6 mil militares, no Brasil, em 2014, o governo espera colocar 70 mil agentes no controle de segurança, o que parece pouco.

2 Respostas

  1. Bem, um dos cinco projetos, e ao que me parece, o menos tangível.. só se estiver sobrando grana mesmo, ah e claro, vontade política lá dentro do spfc

    o que me parece que nao é bem assim

    mas o bom disso tudo é que as rejeições estão cada vez menores, e por isso, vemos senhores sem estádio chorando… hehe

    • Pelo que vi no site da Amesterdam Arena (vou publicar fotos amanhã), não é da forma que eu estava pensnado. Foi uma das idéias que os holandeses apresentaram para ajudar na viablidade do estádio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: