Em que time ele joga?

De que lado?

Coloquei abaixo três notícias. Uma delas é do Lance, com o governador Alberto Goldman dizendo que não tem essa de novo estádio. A outra não sei se podemos confiar na fonte, há que é do Cosme Rimoli.

O que chama a atenção é que tanto presidente Lula, quanto o governador Goldman e o prefeito Kassab apóiam o Morumbi.

No entanto, existe uma corrente grande de gente que acha que o Kassab faz jogo duplo. Na África do Sul, esses dias, ele chegou a afirmar que a cidade de São Paulo poderia se contentar com um estádio menos importante e ter o centro de imprensa.

A impressão que tenho é que de fato o Kassab trabalha (ou trabalhou) para o estádio de Pirituba. Só não é fácil arrumar investidor. Então, para não se queimar, ele fica fazendo esse jogo. O fato é que a se confirmar o projeto de Pirituba, o Kassab será considerado traidor pelo São Paulo e perderá muitos votos para a próxima eleição que disputar.

Bom, sem o Estado de São Paulo não pode abrir mão da Copa. A construção de um novo estádio se pagará com o turismo gerado na cidade depois da Copa…etc”.  Só que os políticos mantiveram suas posições.

Agora, que já faz praticamente um mês que o Morumbi foi descartado da Copa, parece que surge um movimento para que o estádio volte. Ainda acho bastante pouco provável. Só tenho certeza que um estádio em Pirituba não tem condições de ficar pronto até 2014.

Hoje (quinta 8/7) o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, disse os prazos estão curtos. Que a cidade de São Paulo precisa definir o que irá fazer para 2014. Isso é uma clara pressão para que se faça um novo estádio. No entanto, a cada nova declaração de político contrária a isso, fica mais inviável começar um novo estádio. Ainda mais em ano de eleição.

Nos próximos posts vou colocar algumas das notícias de destaque de quinta-feira. Agora, com o lançamento da Copa de 2014, tende a ter mais notícias do estádio de São Paulo, que pode ser o Morumbi ou não.

Governador de São Paulo opõem-se a construção de estádio

Para Alberto Goldman, estado tem locais em condições de receber jogos de Copa do Mundo

LANCEPRESS!

O governador de São Paulo, Alberto Goldman, botou ainda mais fogo na discussão sobre o estádio paulista na Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil. O mandatário discorda sobre a necessidade de construção de uma nova praça para abrigar os jogos:

– Tem gente que diz: você precisa construir um estádio para a Copa do Mundo. O Morumbi não serve, o Pacaembu não serve, o Parque Antártica não serve, nenhum serve. Tem que fazer um novo estádio, um novo ‘monstro’ para caber 65 mil, 70 mil pessoas, eu digo: construir um estádio para de vez em quando usar? Eu tenho estádios aqui, eu não preciso de estádios novos. Eu tenho, para que eu preciso de mais?

Com o veto da Fifa ao Morumbi, ganhou terreno a possibilidade de construção de um estádio na região de Pirituba. O prefeito Gilberto Kassab, porém, ainda espera convencer a entidade de que o estádio do São Paulo pode ser o palco do estado no Mundial.

Exclusivo. Lula, na África. “Kassab, não desista do Morumbi na Copa de 2014. Eu não desisti”…

Johannesburgo…

O presidente Lula quebrou todo o protocolo no lançamento da logomarca do Brasil na Copa do Mundo.

Fez questão de dar entrevista para os repórteres que invadiram o palco onde ele estava.

Teve de ser arrastado pelos seguranças para parar de falar.

Para deixar clara a força do presidente Ricardo Teixeira, Lula voltou atrás na sua declaração contra o continuísmo.

Teixeira vai atingir no mínimo 25 anos no poder até o final da Copa de 2014.

“Respondi uma perguntado e apenas disse o seguinte: a CBF é uma entidade privada.

Portanto não cabe ao presidente da República dar palpite na eleição da CBF.

Quando era presidente  do sindicato decidi que ninguém poderia ficar mais do que dois mandatos.

A eleição da CBF é decidida pelos presidentes das Federações.

O presidente da República já tem problemas demais para ficar preocupado com a eleição da CBF.”

Depois de voltar atrás na reclamação contra o continuísmo, Lula defendeu com veemência Dunga.

Antes não quis falar sobre quem considera ideal para ser o novo treinador.

“Olha, eu acho que o Brasil tem vários técnicos.

Eu não estou preparado para ser técnico.

Mas para dar palpite, eu estou.

Se alguém pedisse palpite…

Eu não vou indicar nomes.

Acho que houve injustiça com o Dunga.

O Dunga foi duro com a imprensa.

Mas fez um bom trabalho com a Seleção

Isso tem de ser destacado.”

Ele confessou que esperava ver a Seleção Brasileira campeã do mundo na África.

“Eu pensei que fosse mesmo.

Não havia adversário tão forte.

A Itália tinha ido embora na primeira fase.

Cheguei a esperar por uma decisão do Mercosul, com o Brasil e outra seleção da América do Sul.

Mas veio a Holanda e dois gols inesperados de cabeça.

Em 2014, eu espero que o Brasil faça os gols de cabeça e seja campeão.”

Depois da coletiva improvisada, interrompida por seguranças que o arrastaram, ganhou um grande abraço.

Do Impostor do Pânico.

Aí se afastou, mas fui atrás.

Valeu a pena.

Vi Lula pegar no braço do prefeito Kassab e falar bem baixo.

“Continue a brigar pelo Morumbi.

Não vou desistir, também.

Não há porque construir um novo estádio em São Paulo para a Copa.

Nem para o Corinthians, nem para ninguém.”

Kassab não esperava, ficou surpreso.

E respondeu.

“Pode deixar, não vou desistir.”

E, finalmente, os seguranças os arrastaram para longe do lançamento da logomarca.

Exclusivo.”O apoio do Lula era tudo o que eu precisava para brigar pelo Morumbi”, Kassab

Johannesburgo…

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab ficou surpreso com o apoio aberto do presidente Lula ao Morumbi.

Consegui uma entrevista exclusiva aqui sobre o assunto.

A conversa foi direta, objetiva.

O que o senhor achou do apoio de Lula ao Morumbi?

Era o apoio que eu queria.

O presidente entendeu o meu pobnto de vista.

Estou brigando com vontade para que a Fifa perceba o erro que está cometendo.

Não é justo deixar um estádio que está pronto para exigir a construção de um outro.

O presidente Lula conhece muito bem São Paulo, sabe o que está falando.

O apoio dele será fundamental para a Fifa rever o seu veto ao Morumbi.

Por que a sua obsessão pela liberação do Morumbi?

Porque São Paulo não pode se aventurar na construção de um novo estádio para a Copa.

O Morumbi é o nosso maior estádio.

Há como reformá-lo, com espaço suficiente para um centro de convenções, o que precisar.

Está tudo no projeto.

Sei que pela importância de São Paulo na América Latina é marcante para a Fifa ter a nossa cidade na abertura da Copa.

Não há obsessão nenhuma.

É uma questão de praticidade, não brincar com o dinheiro público.

Vou conversar com o presidente Ricardo Teixeira, sei que posso convencê-lo a levar nossa proposta para a Fifa.

Não há porque construir uma nova arena em Pirituba só para a Copa.

Não tem cabimento com o Morumbi podendo ser reformado.

O senhor vê politicagem por trás, interesse de algum clube, dizem do Corinthians para tirar o Morumbi da Copa.

Participação da CBF…

De jeito nenhum.

O problema é a postura da Fifa.

Alguns técnicos não abrem mão de alguns detalhes que podem ser contornados.

Não estou comprando uma briga política com ninguém.

O Corinthians não influenciaria a Fifa.

Nem a CBF tem interesse de prejudicar o Morumbi.

O problema é a resistência forte ao estádio.

Eu quero mostrar que temos todas as soluções para as questões que os técnicos levantaram.

Vou brigar até o final para que eles me ouçam.

Então o veto da Fifa não é definitivo?

Eu tenho certeza de que não é.

Vou conversar com o presidente Ricardo Teixeira.

Preciso do apoio dele nesta luta para que São Paulo participe da Copa, mas sem desperdiçar dinheiro público.

E com o apoio do presidente Lula, acho que a situação poderá ser revertida.

São Paulo vai ficar sem a Copa de 2014?

De jeito nenhum

A Fifa não fará um Mundial sem São Paulo.

E vai acabar entendendo que o estádio ideal é o Morumbi.

Como prefeito estou brigando para o será melhor para a nossa cidade.

E você viu que não estou mais sozinho nessa luta.

Não vou desistir…

Anúncios

Tentando voltar

Desde o dia da apresentação do novo projeto do Morumbi, o primeiro com a GMP, passei a ficar um pouco mais afastado do blog. A minha impressão na época era de que estava tudo resolvido. Que tudo daria certo. Além disso, o meu trabalho passou a consumir muito tempo e deixei o blog de lado.

Outro ponto é que toda notícia do Morumbi começava me deixar irritado. Mesmo sem atualizar o site via todo o discurso que o Morumbi estava aprovado, mas sempre notícias de bastidores de que ele seria vetado.

Na minha opinião, aconteceu que a Fifa passou a exigir muita coisa do Morumbi sabendo que o estádio ficaria muito caro e que o São Paulo não teria condições de fazer. Com isso, ou o São Paulo teria que ou fazer uma loucura, ou desistir… Foi mais ou menos o que aconteceu. O SPFC apresentou outro projeto. Era tudo que o COL, CBF e Fifa queriam para vetar o Morumbi.

A grande surpresa para mim veio após o veto. Eu imaginei que os políticos entrariam com o discurso: “Bom, sem o Estado de São Paulo não pode abrir mão da Copa. A construção de um novo estádio se pagará com o turismo gerado na cidade depois da Copa…etc”.  Só que os políticos mantiveram suas posições.

Agora, que já faz praticamente um mês que o Morumbi foi descartado da Copa, parece que surge um movimento para que o estádio volte. Ainda acho bastante pouco provável. Só tenho certeza que um estádio em Pirituba não tem condições de ficar pronto até 2014.

Hoje (quinta 8/7) o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, disse os prazos estão curtos. Que a cidade de São Paulo precisa definir o que irá fazer para 2014. Isso é uma clara pressão para que se faça um novo estádio. No entanto, a cada nova declaração de político contrária a isso, fica mais inviável começar um novo estádio. Ainda mais em ano de eleição.

Nos próximos posts vou colocar algumas das notícias de destaque de quinta-feira. Agora, com o lançamento da Copa de 2014, tende a ter mais notícias do estádio de São Paulo, que pode ser o Morumbi ou não.

Cidade não tem Plano B para estádio são-paulino – FSP – 7/9

Última notinha. Só para fechar o dia. Sem novidades também. E com um provável erro de informação. Quando se fala que teremos uma arena multiuso em Pirituba, não quer dizer que será um estádio. Pelo que conheço do projeto para a região, é um ginásio do estilo que fizeram no Rio para o Pan.

ÚNICA OPÇÃO:
CIDADE NÃO TEM PLANO B PARA ESTÁDIO SÃO-PAULINO
A cidade de São Paulo não conta com outra alternativa para o Morumbi caso os problemas logísticos que envolvem o estádio sejam utilizados pela Fifa para alijá-lo da briga pela cerimônia de abertura do Mundial-14. A Prefeitura tem planos para a construção de uma arena multiuso em Pirituba, na zona oeste da cidade, mas o próprio prefeito, Gilberto Kassab, já admitiu que ela não ficará pronta antes da Copa do Mundo. O local terá, além de um estádio adaptável, escritórios, lojas e um shopping center.

Painel FC – Folha de S.Paulo – 30/06

Caio Luiz de Carvalho da SP Turismo

Caio Luiz de Carvalho da SP Turismo

Pioneiro. O coordenador do comitê paulista da Copa de 2014 e presidente da SPTuris, Caio Luiz de Carvalho, refuta a noção de que o governador José Serra não apoia o Morumbi como estádio da Copa.

Memória. Caio aponta que foi Serra e o prefeito Gilberto Kassab que assinaram, ainda em 2007, documentação oficial ratificando o Morumbi. “”O governador não gosta de pirotecnia, apenas por isso não fica lembrando esse fato a todo momento”, explicou.

Dividida

“Em vez de ficar pegando no pé do Morumbi, deveriam estar mais preocupados com estádios que ainda nem saíram do papel”

Do são-paulino MARCO AURÉLIO CUNHA , sobre os críticos do Morumbi como estádio para a Copa de 2014
—————————————————————

A coluna Painel FC da Folha de S.Paulo é onde costuma sair mais “notícias” sobre a Copa do Mundo. Por ser uma coluna bastante lida e de alta repercussão, é comum que pessoas enviem ao responsável pela coluna as informações que se transformam em notas. Só que nem sempre são verdadeiras…

No domingo, comentei que a coluna falou sobre o Serra e Kassab defenderem nos bastidores a construção de um novo estádio. Hoje, terça-feira (30), essa informação é negada pelo presidente da São Paulo Turismo, Caio Luiz de Carvalho. Dessa vez é tudo com aspas.

O que o Caio disse é o que já ganhou força, mesmo nas notícias de bastidores, na última semana. Nada de novo, apenas a confirmação de que existe sim o apoio do estado e do município para o Morumbi em 2014.

Sobre a declaração de Marco Aurélio Cunha, apesar de concordar com o que ele disse, não acho que seja o caso de ficar criticando publicamente outros projetos.

Painel FC – Folha de S.Paulo – 28/06


lulanomorumbi

Siga o mestre

Cartolas viram uma alfinetada de Lula em José Serra na visita do presidente ao Morumbi, na terça-feira. Ao manifestar publicamente, mesmo que sem palavras, seu apoio ao estádio são-paulino como sede para a Copa do Mundo de 2014, o presidente praticamente obriga o governador paulista a seguir os seus passos -pelo menos institucionalmente. Porém há uma corrente dentro do governo paulista que defende a construção de uma nova arena, em Pirituba (zona norte da capital), com a utilização de dinheiro privado.
Top secret. Desde a visita de Lula ao Morumbi, o são- -paulino Juvenal Juvêncio é só sorrisos. A razão, diz ele a interlocutores, não foi só a presença, mas, sim, uma conversa reservada com o presidente da República, que não durou cinco minutos.

Retórica. Segundo o relato, Lula disse a Juvenal, na sala da presidência do clube, que a abertura da Copa será no Morumbi. E acrescentou: “”Mesmo que tenha de pôr dinheiro”. Mas Lula não detalhou a forma como isso seria feito.

Empenho. À saída da reunião, a dupla deu de cara com Gilberto Kassab. O presidente aproveitou para questionar o prefeito paulistano: “”Por que não ajuda o São Paulo?”. Kassab, então, afirmou estar disposto a doar um terreno para a construção da garagem.

————————

Bom, isso foi publicado na Folha de domingo. Apesar de ser uma importante coluna do jornal paulistano, as informações nem sempre são confiáveis.

O primeiro ponto a ressaltar é a disputinha política que estaria acontecendo. José Serra, que não gostaria de ver o Morumbi, contra o Lula que aparentemente quer. O que me chamou a atenção é que voltam a falar do uso do terreno de Pirituba para a nova arena. Durante a semana que passou, chegou a ser noticiado que essa área, que isso não deve acontecer nesse local.

Outra questão curiosa são as notas sobre conversas com portas fechadas. Nunca saberemos a verdade. Mas é estranha a informação que o Lula sinalizou com o uso de dinheiro público no Morumbi. Mas, como a coluna mesmo diz, não foi dada nenhuma explicação. Um empréstimo do BNDES é uma solução. É recurso público, mas é empréstimo. Mas, todos sabem que os clubes de futebol não são bons pagadores…

Tem mais coisa mal contada no texto. Quando o prefeito Kassab teria dito que doaria a área para o estacionamento. Na verdade, pelo que me consta, ele faria uma concessão, por X anos, para uma empresa que ficaria com os direitos de exploração do local. Depois disso, a área voltaria a ser da prefeitura.

Para o São Paulo, o mais importante é ter garantido o apoio institucional do governo federal. Isso dará tranqüilidade e facilitará na busca por parceiros para o estádio.